Seja Bem vindo ao Digimon forever, nesta pagina terás a oportunidade de te entreter e recordar os bons velhos tempos de digimon!

Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
» Digimon Adventure Tamers
Dom Jul 03, 2016 6:13 pm por Charles ND 4S

» Vídeos sobre Animes
Seg Jun 27, 2016 10:14 am por Charles ND 4S

» Discussão sobre Animes
Seg Jun 27, 2016 5:54 am por Charles ND 4S

» Recordar os melhores momentos de digimon - para sempre
Seg Jun 27, 2016 5:25 am por Charles ND 4S

» Apresentação Charles ND 4S
Seg Jun 27, 2016 4:37 am por Charles ND 4S

» Regras Gerais do Fórum
Dom Jun 26, 2016 9:30 am por Charles ND 4S

Votação

Qual o seu digimon favorito?

0% 0% [ 0 ]
0% 0% [ 0 ]
0% 0% [ 0 ]
0% 0% [ 0 ]
0% 0% [ 0 ]
0% 0% [ 0 ]
100% 100% [ 1 ]
0% 0% [ 0 ]
0% 0% [ 0 ]

Total dos votos : 1


Digimon Adventure Tamers

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Default Digimon Adventure Tamers

Mensagem por Charles ND 4S em Seg Jun 27, 2016 4:30 am

Um garoto sonhador desenha em seus pensamentos um Digimon a quem dá o nome de Agumon, seu nome e Tai Kamiya e ele esta prestes a descobrir o fantástico mundo dos Digimons, na verdade em sua cidade os Digimons são bastante falados por causa de um jogo de cartas inventado, que leva a imaginação das crianças para o fantástico mundo dos Digimons, este jogo permite criarem suas estratégias de combate e aprenderem mais sobre estas criaturas que até então não se ouve falar de sua existência, achando as crianças que não passam de criaturas inventadas para um jogo de entretenimento mas seria isto verdade... Tai começava seu dia na escola, onde se entre-tia em seus pensamentos até sua professora se zangar e o mandar para o corredor, ai ele se assenta no chão a porta da sala e volta para seus pensamentos, em quanto a professora fala para ele ganhar juízo e começar a respeita-la, mas não que ele esteja ligando muito, no entanto , a campainha toca este espera sua turma sair e se dirige a sala onde pede desculpa a professora pega em sua mochila e corre para casa, mas no caminho decide ir até ao parque onde costuma brincar com seus amigos depois das aulas mas como hoje eles não tinham aparecido ele não combinara nada com eles, então chegando no parque dirige-se a seu local secreto onde esconde uma caixa com suas cartas de Digimon e seu contador de pontos, mas ao verificar se tudo estava lá encontra no meio destas cartas uma carta azul estranha com um símbolo de um sol no meio, ele pega nela e guarda em seu bolso juntamente com o contador de pontos, assim ao ver o relógio do parque verifica que já esta atrasado para o almoço e sua mãe não gosta muito que ele se atrase, já sua irmã era certo que ela lê ia dar uma boa reprimenda até porque ela tem a mania de ser a ser tinha lá da casa, ele corre para casa e quando lá chega, sua mãe manda-o logo ir trocar de roupa e as coisas do costume, ele vai para o quarto troca de roupa, tomava um banho e se veste, e deixe para jantar, no jantar sua irmã conta o que tinha feito na escola a sua mãe, sendo que seu pai para variar se encontrava atrasado como de costume o trabalho dele exigia muito tempo e dedicação e ele como o único trabalhador da casa dispensava seu tempo ao trabalho, para ajudar financeiramente sua família, já sua mãe se dedicava as lidas domesticas, mas na verdade até eram uma família bastante feliz, mas voltando ao assunto, no quarto de Tai o gato de kari fazia das suas estava brincado com suas patas fazendo balançar a perna das causas penduradas na cadeira, até que delas caio o contador e o cartão pregado um grande susto ao gato que miou forte mente numa tentativa de fuga, assim o cartão acabou por deslizar pela ranhura do contador fazendo este brilhar forte mente, kari irmã de Tai ao ouvir seu gato miar levanto-se logo e perguntou ao seu irmão o que ele fizera desta vez, visto que era um costume Tai se meter com o gato na brincadeira com a sua irmã, Tai atrapalhado negou logo que tivera algo a ver com isso, e se alevantou e se dirigiu a seu quarto acompanhado por kari, ao lá chegar reparou no contador a brilhar e o empurrou com o calcanhar para debaixo da cama, e logo em seguida chega kari que pega em kiko seu gato, e lê faz festas e pergunta o que se passara ali, Tai diz que ele devia de estar a brincar com a perna de suas causas e que se assustara com algo, kari meio desconfiada, sai de fininho, e diz que vai ficar de olho, ainda ao longe ainda se ouve ela suspirando, "francamente tão grande e ainda se diverte fazendo estas coisas", Tai fecha a porta do quarto e apanha o aparelho que emite uma luz forte, ainda procura o cartão mas não o encontra em lado nenhum, então sua mãe o chama para ir acabar de jantar, ele se apreça a guardar o aparelho na gaveta de sua secretaria e deixe para a mesa, onde se reencontra com sua irmã com uma cara de como alguém que promete vingança... Mas logo o jantar acaba e Tai pergunta se pode ver um filme, e kari ainda desconfiada diz que também quer ver, sua mãe acha a ideia óptima e ficam noite fora a assistir um filme que seu pai tinha alugado na noite passada no clube de vídeo para poder ver com sua família mas como era raro ele estar em casa, eles via-no sempre primeiro que ele e depois faziam lê o relatório completo quando este decidia para assistir.Já em seu quarto a luz alaranjada se mantinha na gaveta mas logo desapareceu dado lugar a um pequeno som, Tai se sentido com sono subiu para seu quarto onde ouviu o som vindo da gaveta, pensado que o contador se tivesse avariado não lê deu importância e se deitou a dormir mas após umas horas foi despertado por uma luz intensa, vinda da gaveta, ao se dirigir a ela viu que seu contador estava diferente sendo agora um aparelho branco e laranja, e nele tinha a indicação que um ovo acabara de rachar, ele começou a mexer descontroladamente nos botões para perceber o que acontecera, nisto uma seta aparece no aparelho e um ponto que parecia dizer para que ele a seguisse, assim o fez vestiu-se rapidamente colocou seus óculos de aviador na cabeça como de costume e saiu com o aparelho na mão e uma lanterna na outra se dirigindo para o local que a seta indicava, após um bom bocado explorando encontrou um velho local onde se dissipava uma neblina dessa e estranha, ele colocou seus óculos para se proteger, e segui-o adiante até ao interior da neblina onde se deparou com o mostro dos seus sonhos, sim ali a sua frente se encontrava um Digimon, era Agumon ele falou para ele ter calma que ele não lê faria mal, mas este o ignorou olhando para um insecto que caminha na parede a trás de si nisto sem esperar este lança uma bola de fogo que frita literalmente o insecto e deixa a parede em mau estado Tai cai para o chão e pede para que ele não lê fazia mal, o Digimon se aproxima dele, e o encara com um ar de carinho, e fala Agumon estar esperado você porque demorou tanto, Tai sorriu e pediu desculpa pela demora, assim Agumon se aproxima e lambe sua cara, dizendo que não fazia mal, que agora ele já la estava, mas algo mais difícil estava por vir, como faria ele para o levar para casa se seus pais o vissem iam logo achar que era algo vindo de outro mundo para os destruir ou coisa parecida, mas eles já tinham ficado amigos, e se davam bastante bem para a primeira vez que se conheciam, nisto Tai teve a ideia de esconder Agumon em seu local secreto no parque mas seria ruim se os seus amigos o descobrissem, não havia outra opção a não ser em o esconder em sua casa por enquanto, pelo menos até arranjar outro local, mas nisto Agumon diz algo inesperado, "Tai Agumon tem fome, ti dar de comer a Agumon", Tai quase sem resposta abana a cabeça em sinal de aprovação, e Agumon contente e aos saltos diz "viva, viva, Agumon vai comer", Tai o leva para casa como era de noite não foi difícil o esconder em seu quarto, então desceu para buscar alguma comida para ele, nesse momento seu pai chegou e lê perguntou se ele estava fazendo uma assalto ao frigorífico durante a noite o se a mãe o teria colocado de castigo sem comer, ele negou com a cabeça e disse que lê dera alguma fome, o pai olha para o tabuleiro de comida cheio até cima, e pensa, se isso e só alguma fome, parece que vais fazer um banquete para uma multidão, mas como estava cansado e com sono decidiu ignorar e se dirigiu para cama pedido para que ele apagasse as luzes assim que acabasse de comer, Tai concordou e disse que iria comer para o quarto para não incomodar ninguém, o pai lê disse boa noite e entrou no quarto, Tai apagou as luzes e subiu para o quarto onde Agumon esperava assentado em cima de sua cama olhando pela janela para as estrelas, Tai perguntou se ele gostava de olhar para o seu , ele disse que sim, que era bonito ver tantos Digimons cintilantes lá em cima no céu, Tai riu-se baixinho e disse que não eram Digimons, mas sim estrelas, Agumon confuso não protestou e começou a comer... então cheio ele se deitou a dormir e Tai cansado fez o mesmo... Assim passou a noite, e logo de manha ao nascer do dia, Agumon ao se aperceber da presença de alguém se escondeu no guarda fatos!


Última edição por Charles ND 4S em Dom Jul 03, 2016 6:14 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Charles ND 4S
Administrador
Administrador

Mensagens : 8
Medal Point's : 25
Medal Link´s : 0
Data de inscrição : 26/06/2016
Idade : 23
Localização : Fiães

Ver perfil do usuário http://digimon-forever.omeuforum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Default Digimon Adventure Tamers

Mensagem por Charles ND 4S em Dom Jul 03, 2016 6:13 pm


Kari entra pelo quarto do irmão adentro e o acorda com uma voz calma e serena, Tai ainda resmungou um bocado , porque ainda estava com sono, mas depois relembro-se de Agumon, mas ao olhar para o quarto não o vê, kari fica desconfiada mas o irmão diz que pode ir indo para a mesa que ele ia se preparar e já ia tomar o pequeno almoço, assim que kari fecha a porta do quarto Agumon cai para fora do armário amarrado em algumas roupas, Tai o ajuda, e pede desculpa, e diz que tem que arranjar um sitio melhor onde ele ficar. Após um tempo Tai se prepara em quanto ajuda Agumon saído pela janela, para não ser visto, toma o pequeno almoço e sai para a escola dizendo que iria ter um grande jogo de futebol e que cria ir treinar antes da partida, no caminho para a escola Tai recordasse de um velha casa abandonada onde costumava ir brincar com a sua irmã quando era mais nova, pensou que seria o sitio ideal para Agumon ficar por um tempo. Agumon gostou do sitio e concordou ficar lá, mas Tai prometeu o visitar todos os dias após as aulas, e lê levar o almoço durante a noite. Finalmente após alguns preparativos Tai se dirige para as aulas onde tudo corre normalmente até seu Digivice fazer um barulho estranho, Tai fica irritado mas pede a professora se pode ir atender que era uma chamada urgente, a professora disse que sim, ele saio para o corredor , neste momento lá na sala um garoto quase da sua idade de cabelos ruivos o olhava com uma cara de curiosidade, muito sorrateiro como quem não quer a coisa se levantou e perguntou a professora se podia ir a casa de banho, ao passar por Tai no corredor reparou nele a pegar no seu Digivice, ele fez despercebido e continuou em direcção ao quarto de banho, Tai detectado que o Digivice se tinha acalmado de repete, voltou para a sala de aula, já no quarto de banho o garoto loiro falava com alguém que se escondia atrás da porta do quarto de banho, dizendo que a situação era critica mas que ele tinha resolvido o problema, nisto o garoto com um ar mais agressivo diz, parece que teremos companhia, ou talvez mais um estorvo, mais um Digiescolhido apareceu, ele e da minha turma eu vou ficar atento. Nisto após as aulas Tai se dirige ao local onde se encontra Agumon que para passar o tempo tinha andado a cavar um buraco no chão, mas o garoto de sua classe o segui-o e seu Digivice volta a dar sinal Agumon fica com um olhar estranho e diz que algo esta vindo no Digivice aparece as coordenadas, Tai corre atrás de Agumon que saiu disparado o garoto se esconde e logo de seguida sai atrás dele fazendo-se acompanhar por um Digimon azul que corria atrás dele, chegando no local uma neblina dessa aparece e no interior dela encontrasse um outro Digimon este parece bastante furioso e os ataca descontroladamente, Agumon investe contra ele mas não consegue lê causar dano, alias era quase impossível ele estava lutando com Dark Tyranomon. Mas por outro lado alguns helicópteros se dirigem para o local onde começam a disparar contra o Digimon que os abate sem piedade, sendo que se fazia destacar o nome nos helicópteros de “Digitizer”, agora o perigo estava próximo o que fará Tai nesta situação, mas não demorou a que alguém hesitante entre-visse, era uma garota de cabelos cor de laranja, ela usou em seu D3 suas cartas fazendo seu Digimon, um pequeno pássaro rosa lutar contra Dark Tyranomon, usado carta após carta usou estratégias incríveis, que depressa fez enfeito em Dark Tyranomon que se Transformou em dados e foi absorvido por este pequeno Digimon rosa que abria suas assas ao máximo, A tal garota virasse e vendo Tai no chão se dirige a ele lê dá a mão e o alevanta, se apresenta como Sora, e diz que tem que conversar, combinam se encontrar no dia seguinte em frente a escola, quem não gostou muito foi o garoto misterioso que parecia corado com a beleza desta garota, e fazia um olhar ameaçador a Tai que distraído na conversa nem reparara na sua presença. Tai foi para casa e como era tarde e Agumon não tinha comido, levou-o com ele para casa, entrado de novo pela janela, e se escondendo de baixo da cama, Tai entra em casa e diz a mãe que conhecera um amigo novo e que tivera a conversar com ele até tarde e que não repara nas horas, após o jantar Tai vai para a cama e Agumon reclama de fome Tai diz para aguentar mais um pouco, que logo lê ia buscar qualquer coisa assim que seus pais adormecessem mas nisto Kari entra no quarto do irmão com um tabuleiro cheio de comida e fala, não precisa de se esconder, trouxe comida para você, Tai fica vermelho, e Agumon sai debaixo da cama e agradece, Kari olha para ele e sorri, Tai pergunta a irmã como que ela sabia, e ela mostra-lhe um Digivice igual ao dele mas de cor rosa claro ela diz que ela o tivera quando era mais nova, que sairá do computador do pai enquanto ela brincava, e que por um tempo um Digimon vivera com ela no seu quarto as escondidas mas um dia ela teve que ir embora e voltou para seu mundo, Tai fica estupefacto com esta revelação, Kari ainda lê fala que quando eles eram mais novos assistiram os dois a uma batalha entre dois Digimons, e que ele se parecia muito a Agumon, mas com um aspecto maior, mas que como ele não se acreditava nessas coisas se esquecera pensado ser um sonho, nesse momento Tai se recorda de tudo e diz que realmente pensava ter sido um sonho, Agumon abana a cabeça e diz que não era ele, que podia ser outro Digimon parecido a ele, e continua a comer tudo o que tem pela frente, Kari diz que não contava nada aos país dês que ele se comprometera a trazer sua Digimon de volta, algum dia, Tai diz que faria o que fosse preciso. Despede-se de kari desejando-lê uma boa noite, Agumon agradece e deseja-lê uma boa noite. Kari se despede e sai do quarto do irmão indo para seu quarto. Já no seu quarto derrama lágrimas de saudades, Tai a observa pela porta e se sente mal, mas vai para o quarto, e começa a preparar as cartas das suas batalhas de Digimon e as guarda na mochila. Agumon cheio de sono e de estômago cheio se aninha ao pé da cama de Tai, que o tapa com uma manta e se deita a dormir, pensado nas revelações que Sora lê faria no dia seguinte!
avatar
Charles ND 4S
Administrador
Administrador

Mensagens : 8
Medal Point's : 25
Medal Link´s : 0
Data de inscrição : 26/06/2016
Idade : 23
Localização : Fiães

Ver perfil do usuário http://digimon-forever.omeuforum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum